Consultório Blumenau 47-3035-2755 || (47) 99169-0502

 

Terapia Familiar “ Sistêmica”  

     Nos últimos 50 anos a Psicologia vem ganhando forças, o setting terapêutico, deixa de ser visto como um ambiente, onde a procura só é realizada em casos extremos, para assim, ser uma ferramenta complementar para enfrentar os desafios de cada dia. A terapia sistêmica foca nas relações, ou seja, ela compreende o indivíduo integrado nos seus diversos sistemas ( escola, trabalho, comunidade) no seu contexto familiar, sociocultural e realça a complementariedade existente entre os seres humanos.É indicada para todas as pessoas, de qualquer faixa etária , que esteja em sofrimento psíquico, emocional, com alguma outra dificuldade ou conflito específico.

      Para praticar essa abordagem, o terapeuta familiar trabalha com o cliente , sabendo que cliente pode ser uma família, um casal ou somente terapia individual, de uma maneira harmônica, para que este sinta-se mais tranquilo á expor suas dificuldades.A terapia familiar propõe uma intervenção intensa por tempo limitado e buscar modificar o padrão de relacionamento intra ou extra-familiar. A investigação de experiências com a família o qual o cliente cresceu e teve suas primeiras experiências de vida, a qual chamamos de família de origem pode provocar as reformulações fundamentais para que o indivíduo possa fazer uma libertação de repetição dos padrões familiares disfuncionais.

Familia é um grupo natural onde se desenvolve padrões de interação unir-se para coexistir. ( Fishman; Minuchin, 2007)

      Entendendo por padrões familiares disfuncionais, alguns comportamentos que seus pais tiveram e que você não quer levar a diante com seus filhos. Casais com modelos disfuncionais repetindo o padrão aprendido, dificultando um relacionamento e não sabendo fazer diferente. A reformulação dos sentimentos e das mágoas , a ressignificação da ira e de imagens negativas, a reavaliação das expectativas irrealistas, a liberação das lealdades e em alguns casos trabalhar o perdão, são objetivos fundamentais no trabalho de psicoterapia familiar. Em alguns casos o objetivo principal é fazer uma libertação do cliente perante ao seu passado, deixando de focar no que aprendeu em seu histórico familiar, e se diferenciando, trabalhando no desenvolvimento de sua individualidade, mantendo os laços familiares, sentindo –se pertencido a sua família, porém mais autônomo ou seja não reagindo (sofrendo) tanto as questões ligadas á sua família. Através da terapia familiar, ou seja, desse modelo de entendimento intergeracional o cliente alcança mais plenitude, significando ter em vínculos mais saudáveis, com os filhos, cônjuges, enfim no seu dia a dia.

 

Terapia de Casal

Com o passar dos anos, a Terapia de Casal vem ganhando espaço, e é motivo de muita curiosidade por todos, e de esperança a quem procura. Os motivos que levam um casal procurar a Terapia de Casal vem passando mudanças, ou seja, mudou muito nos últimos anos. Devido ás questões do dia-a-dia, ou sociais, como: rotina, divisão de tarefas, a esposa indo trabalhar fora, o cuidado com os filhos, algumas mulheres terem uma melhor remuneração financeira, a divisão do sistema parental e conjugal, entre muitas outras etc. Há alguns anos atrás essa procura acontecia, na maioria dos casos, quando o casamento já não tinha mais esperanças, sendo assim em vias de separação. Na atualidade os casais já procuram psicoterapia para trabalhar a qualidade do relacionamento, o desenvolvimento do crescimento individual “eu”, e do casal “nós”.

Todos os casamentos tem erros. Alguns casais tem mais sucesso do que outros á repará-los. ( Salvador Minuchin )

Quando o casal busca a terapia, procura-se amplificar a compreensão do que é um casal (a visão dos clientes em ser um casal), e as razões que os uniu, ou seja, o que faz com que fiquem juntos. Os estudos em terapia de casal propõem de que é na relação de casal que certas necessidades são satisfeitas. As dificuldades e os problemas iniciam quando os parceiros não conseguem satisfazer estas necessidades. Trabalhar com casais significa mostrar e melhorar suas potencialidades, e as dificuldades são percebidas, como possibilidades de trazer a tona os pontos, que precisam ser trabalhados. No setting terapêutico é muito importante ser criado um ambiente de equilíbrio e paz, para que as dificuldades do casal possam ser reavaliadas.

Existem algumas situações em que a Terapia de casal é indicada, dentre elas: quando há dificuldade no relacionamento, não conseguem se comunicar e chegar á um decisão que fique boa para ambos; quando um deles apresenta algum quadro de doença, como depressão, ansiedade entre outras etc… O objetivo maior é promover o conhecimento do casal sobre eles mesmos e sobre a sua relação. Para assim levantar hipóteses do que necessita ser mudado, e as aprendizagens que precisam ser realizadas para ambos, e para que a relação possa caminhar de forma mais equilibrada.

terapia de casais

 

 

Tratamento psicologia balnário Camboriú, e Blumenau SC

 

Terapia Cognitiva

A terapia cognitiva (TC) foi desenvolvida por Aaron T. Beck, na Universidade da Pensilvânia, EUA, na década de 60. Esta por sua vez tem o objetivo de ser uma psicoterapia breve, estruturada, orientada para o presente, direcionada para resolver problemas atuais e a modificar os pensamentos e comportamentos disfuncionais, e também um caráter educativo. A TC baseia-se no modelo cognitivo (pensamentos), no qual levanta a hipótese de que as emoções e comportamentos das pessoas são influenciados por sua percepção dos eventos, não é a situação em si só que determina o que as pessoas sentem, mas antes o modo como elas interpretam a situação.

As crenças que temos sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre o futuro, determinaram o modo como nos sentimos: o que e como as pessoas pensam afeta profundamente seu bem estar emocional.           ( Beck, Kuyken 2003)

A Terapia Cognitiva fundamenta-se na premissa que os pensamentos a emoção e o comportamento, estão implicados no funcionamento normal do ser humano e em especial quando adoecem, ou seja, o pensamento distorcido ou disfuncional (que influencia no humor e comportamento do paciente) é comum nos distúrbios psicológicos. Sendo uma avaliação realista e a modificação no pensamento, irão produzir uma melhora no humor e no comportamento deste. A TC identifica e trabalha nos três níveis de pensamento: pensamento automático, crenças intermediárias e as crenças centrais. Os pensamentos automáticos são espontâneos e fluem em nossa mente a partir dos acontecimentos do nosso dia-a-dia. As crenças intermediárias correspondem a um segundo nível e não são diretamente ligadas á situações, elas ocorrem como suposições ou regras. Já as crenças centrais constituem o nível mais profundo da estrutura cognitiva do paciente e são compostas por idéias absolutistas, rígidas e globais que um indivíduo tem sobre si mesmo, ou sobre outros e são construídas desde a infância. Os três estão interligados no funcionamento de uma pessoa com um transtorno psicológico.

Através das técnicas da TC, junto ao paciente o terapeuta investigará sua queixa principal, ou seja, o que o-levou a procurar ajuda ( ex. dificuldade de relacionamento, alto grau de ansiedade, baixa estima etc…) e também outras áreas que podem necessitar ser trabalhadas (profissional, financeira, acadêmica, afetiva, social, familiar etc…). Diante desse levantamento terapeuta e paciente trabalharam em conjunto, para atingir suas metas. Cabe ao terapeuta ensinar o paciente a identificar, avaliar e a responder seus pensamentos e crenças disfuncionais, que podem estar prejudicando na conquista de seus objetivos. Então podendo reestruturar seus pensamentos para atingir seus objetivos e diminuindo assim o grau sofrimento do paciente.

Deixe seu contato por e-mail ou telefone que terei o prazer em saber mais sobre seu caso. – Carmella Lopes

Conheça nosso Blog sobre Psicologia :

 

Consultório de Psicologia Carmella Lopes Blumenau / SC .

 

psico

Rua Marechal Floriano Peixoto 222 | Sala 1407 | Centro | Blumenau/SC (47) 3035-2755 | (47) 9169-0502